Fundação CARF

10 janeiro, 23

Artigos de Especialistas

O significado teológico de Bento XVI

Os cânticos de "santo subito" ainda ecoam na Praça de São Pedro durante o seu funeral no dia 5 de Janeiro. Da Fundação CARF gostaríamos de recordar o Papa Ratzinger, e rever o seu legado de infinito valor pela sua transcendência teológica e intelectual ligada à sua imensa humildade.

Recordaremos sempre o Papa Bento XVI, falecido no sábado 31 de Dezembro de 2022, por encorajar todos os fiéis católicos a procurar, conhecer e amar Jesus Cristo; por nos ensinar a comportar-nos e a viver como cristãos numa sociedade pagã, com o optimismo e o vigor que advém da esperança de difundir o Evangelho, motivando-nos a transformá-lo a partir de dentro.

Um breve perfil de Bento XVI

O pontificado de Bento XVI durou apenas um curto período de tempo. oito anosNo entanto, as suas reflexões sobre a fé e a doutrina têm sido transcendentais na história da Igreja. Fiel ao seu lema, "colaborador da verdade", o impulso intelectual para o diálogo entre fé e razão, e a luta contra os abusos e divisões na Igreja foram os padrões do seu pontificado. Ele sempre tomou uma posição clara e fraterna para com todas as pessoas e posições teológicas que se desviaram das verdades de fé da Igreja.

Por outro lado, Bento XVI considerou que era necessário agir a favor de uma ordem justa na sociedade, e que o bem comum deveria ser promovido através de acções económicas, sociais, legislativas, administrativas e culturais. As suas três encíclicas são o culminar do seu grande trabalho teológico em resposta aos problemas do mundo de hoje.

Alguns marcos na sua vida

  • 29 de Junho de 1951: Joseph Ratzinger foi ordenado padre juntamente com o seu irmão Georg na Catedral de Freising.
  • Em 1953: D. em Teologia com a dissertação O Povo e a Casa de Deus na doutrina da Igreja de Santo Agostinho.
  • 24 de Março de 1977: santa Paulo VI nomeou-o Arcebispo de Munique e Freising. Joseph Ratzinger ainda não tinha 50 anos quando foi nomeado arcebispo, mas já era um teólogo conhecido e respeitado. Essa nomeação foi um ponto de viragem inesperado na sua vida. Ele foi um estudioso, investigador e professor de teologia. Ele aceitou cargos governamentais por obediência e ao serviço da Igreja. No mesmo ano, o papa também o fez cardeal.
  • 19 de Abril de 2005: O Cardeal Joseph Ratzinger foi eleito como o sucessor de Pedro e apresentado ao mundo como um Papa Bento XVI aos 78 anos de idade. Nas suas primeiras palavras recordou São João Paulo II e definiu-se como um "simples e humilde trabalhador na vinha do Senhor". Seguindo o exemplo do seu predecessor, ele visitou 24 países.
  • 25 de Dezembro de 2005: Publica a sua primeira encíclica Deus caritas est dedicado ao amor de Deus. Como Papa, fala continuamente da "alegria de ser cristão".
  • 30 de Novembro de 2007: Publica a encíclica Spe Salvi onde ele lida com o tema da esperança. Ele também publicou a primeira parte da sua obra Jesus de Nazaré, um grande trabalho teológico e pastoral, que foi concluída em 2012.
  • 29 de Junho de 2009: Publica a sua última encíclica Caritas in veritate sobre justiça social no século XXI. Foi neste último que ele criticou o consumismo e também o actual sistema económico, que está muito afastado do bem comum.
  • 11 de Fevereiro de 2013:  Ele anunciou a sua demissão do pontificado, gerando uma revolução cultural e teológica, que iria moldar o seu grande legado à história da Igreja, e marcaria definitivamente a forma como os papas teriam de conceber os seus pontificados.
  • 31 de Dezembro de 2023: O Papa Emérito Bento XVI morre em Roma com a idade de 95 anos. Com ele vai o último dos pontífices a estar pessoalmente envolvido no trabalho do Concílio Vaticano II.

"Para mim não faltam encontros pessoais, fraternos e afectuosos com o Papa Emérito. Mas esta ocasião é importante para reafirmar que a contribuição do seu trabalho teológico e, em geral, do seu pensamento continua a ser frutuosa e activa, não dirigida ao passado, mas fecunda para o futuro, para a implementação do Concílio e para o diálogo entre a Igreja e o mundo de hoje. Estas contribuições oferecem-nos uma base teológica sólida para o caminho da Igreja: uma Igreja 'viva', que nos ensinou a ver e a viver como comunhão, e que está em movimento - em 'sínodos' - guiada pelo Espírito do Senhor, sempre aberta à missão de anunciar o Evangelho e de servir o mundo em que vive".
O Papa Francisco, durante a cerimónia de entrega do Prémio Ratzinger 2022.

Bento XVI: um grande papa teólogo

A contribuição da obra de Bento XVI e do pensamento teológico para o cristianismo e a humanidade já é hoje prolífica e eficaz. Uma das suas preocupações era responder aos problemas actuais através da reflexão e interpretação das Sagradas Escrituras.

Joseph Ratzinger trabalhou durante muitos anos de perto com São João Paulo IIquem o nomeou prefeito da Congregação para a Doutrina da Fé em Novembro de 1981, onde ficou conhecido como teólogo, inspirando a Igreja durante 31 anos.

Ele foi uma testemunha directa da crise pós-conciliar, do questionamento das verdades essenciais da fé e da experimentação no campo litúrgico. Já em 1966, um ano após o fim do Concílio Vaticano II, disse ter visto o avanço do "cristianismo de preço reduzido".

Assim, o papa teólogo conseguiu expressar com grande força argumentativa e, ao mesmo tempo, com grande unção espiritual o que está no coração da fé cristã e da missão da Igreja. Face aos escândalos eclesiásticos, Bento XVI apelou à conversão, à penitência e à humildade. Em Setembro de 2011 ele apelou à Igreja para ser menos mundana: "Exemplos históricos mostram que o testemunho missionário da Igreja desligada do mundo é mais claro. Livre de fardos e privilégios materiais e políticos, a Igreja pode dedicar-se melhor e de uma forma verdadeiramente cristã ao mundo inteiro; ela pode estar verdadeiramente aberta ao mundo...".

Jesus Cristo: núcleo central da teologia de Joseph Ratzinger

O seu legado como teólogo e pastor, cujos elementos principais é bom recordar neste momento e onde o trabalho de uma vida se junta, concentra-se na figura de Cristo.

Jesus Cristo presente na Escritura e na liturgia, e a sua relação com a Igreja e com Mariaé o núcleo central da sua teologia. Em Jesus Cristo, o próprio Deus fez-Se visível e mostrou o Seu amor salvífico à humanidade. Ele aponta que esta revelação de Deus não é um mero facto do passado, mas um poder divino de hoje e para o futuro, acessível na Igreja dos santos, com poder como testemunhas da ressurreição através do Espírito Santo.

Entre os pilares teológicos e ontológicos do seu pensamento está também a pessoa, e o significado para ela de amor, verdade, beleza e esperança, temas que são reflectidos nas suas encíclicas.

Para a proclamação da mensagem cristã, Bento XVI insistiu tanto na fé como na razão; e da relação entre os dois podemos ver a sua concepção de teologia, catequese e pregação. Finalmente, no que diz respeito à missão, as suas declarações sobre o ministério e a pregação são interessantes. Eucaristia (com importantes consequências para a teologia ecuménica), a criação, as religiões e a relação da Igreja.

papa bento xvi

Bento XVI: humildade e serviço à Igreja

Bento XVI foi um dos grandes teólogos dos séculos XX e XXI; um intelectual que procurou ao longo da sua vida, através do estudo da teologia, investigação e ensino, a face de Deus. Ao mesmo tempo, ele era um homem simples, muito cordial e gentil, mesmo tímido, que põe a sua vida à disposição e ao serviço total da Igreja.

Quando foi eleito Papa em 2005 com o nome de Bento XVI, ele comentou numa entrevista que durante o conclave ele rezou "ao Senhor para escolher alguém mais forte do que eu, mas nessa oração Ele evidentemente não me ouviu". O nome não foi uma coincidência, ele escolheu-o em honra de Bento XV e Bento de Nursia, o Papa da Paz e o iniciador da vida monástica no Ocidente, respectivamente.

Renúncia ao pontificado

Uma das acções mais surpreendentes e humildes de Bento XVI, assim como uma demonstração da sua coragem, foi o facto da sua demissão como Papa. Foi um acontecimento histórico na vida da Igreja. Apenas em 1294, setecentos anos antes, Celestine V renunciou ao papado. O facto é que até essa altura ninguém pensava que o Bispo de Roma tivesse um limite de idade. O Papa Bento XVI rompeu com uma tradição secular e fê-lo de uma forma ponderada e fundamentada.

É por todas estas razões que a figura de Bento XVI, como papa, teólogo, antigo prefeito da Congregação para a Doutrina da Fé, é e será de especial significado para a história da Igreja. Ele teve uma influência significativa em Francisco I, e também influenciará as papaias subsequentes. As suas contribuições interpretativas para o Concílio Vaticano II definiram algumas das linhas da Igreja Católica, assim como as dezenas de obras de extraordinário valor teológico e metafísico que ele escreveu. O seu legado permanecerá para além e atingirá alturas que agora são difíceis de apreciar na sua plena medida.

Bibliografia

- Joseph Ratzinger - Bento XVI. Uma vida na continuidade do pensamento e da fé, Hansjürgen Verweyen.
- O Papa teólogo, Jean-Heiner Tück.
- A Teologia de Joseph Ratzinger, White P.

Partilhe o sorriso de Deus na terra.

Atribuímos o seu donativo a um padre diocesano, seminarista ou religioso específico, para que possa conhecer a sua história e rezar por ele através do seu nome e apelido.
DONAR AGORA
DONAR AGORA