Fundação CARF

30 março, 23

Blog

Como viver a Páscoa?

A Semana Santa é o momento litúrgico mais importante do ano. Nós revivemos os momentos decisivos da nossa redenção. A Igreja guia-nos desde o Domingo de Ramos até à Cruz e à Ressurreição sobre como viver a Semana Santa.

Após o fim do QuaresmaDurante a Semana Santa, comemoramos a crucificação, morte e ressurreição do Senhor. Toda a história da salvação gira em torno destes dias santos. Eles são dias para acompanhar Jesus com oração e penitência. Tudo isto conduz à Páscoa, onde Cristo com a sua ressurreição confirma que venceu a morte e que o seu coração anseia regozijar-se no homem por toda a eternidade. Neste artigo, nós revemos como viver a Semana Santa.

Para viver bem a Semana Santa, temos de colocar Deus no centro das nossas vidas, acompanhando-o em cada uma das celebrações desta época litúrgica que começa com o Domingo de Ramos e termina com o Domingo de Páscoa.

Domingo de Ramos

"Este limiar da Semana Santa, tão próximo do momento em que a Redenção de toda a humanidade foi consumada no Calvário, parece-me um momento particularmente apropriado para vós e para eu considerarmos de que forma Jesus nosso Senhor nos salvou; para contemplarmos aquele amor do seu - verdadeiramente inefável - pelas pobres criaturas, formadas a partir do barro da terra". - Como viver a Semana Santa. São Josemaría, Amigos de Deus, nº 110.

O Domingo de Ramos Recordamos a entrada triunfal de Jesus em Jerusalém, onde todo o povo o louva como rei com cânticos e ramos de palmeira. Os ramos recordam-nos a aliança entre Deus e o seu povo, confirmada em Cristo.

Na liturgia de hoje lemos estas palavras de profunda alegria: "os filhos dos hebreus, portadores de ramos de oliveira, saíram ao encontro do Senhor, gritando e dizendo: Glória no mais alto".

Quinta-feira Santa

"Nosso Senhor Jesus Cristo, como se todas as outras provas da sua misericórdia não fossem suficientes, institui a Eucaristia para que possamos tê-lo sempre perto de nós e - tanto quanto podemos compreender - porque, movido pelo seu amor, aquele que não precisa de nada, não quer fazer sem nós. A Trindade apaixonou-se pelo homem". Como viver a Semana Santa - São Josemaría, Cristo está a passar, nº 84.

O Tríduo da Páscoa começa com a Santa Missa da Ceia do Senhor. O fio comum de toda a celebração é o Mistério Pascal de Cristo. A ceia em que Jesus, antes de se entregar à morte, confiou à Igreja o testamento do seu amor e instituiu a Eucaristia e a sacerdócio.  Quando Jesus terminou, foi rezar no Jardim das Oliveiras, onde mais tarde foi preso.

Pela manhã, os bispos reúnem-se com os sacerdotes das suas dioceses e abençoam os óleos sagrados. A lavagem dos pés tem lugar durante a Missa da Ceia do Senhor.

Sexta-feira Santa

"Admirando e amando verdadeiramente a Santíssima Humanidade de Jesus, descobriremos uma a uma as suas feridas (...). Precisamos de entrar em cada uma dessas feridas santíssimas: para nos purificarmos, para nos alegrarmos com esse sangue redentor, para nos fortalecermos. Iremos como as pombas que, segundo a Escritura, se abrigam nos buracos das rochas na hora da tempestade. Escondemo-nos nesse abrigo, para encontrarmos a intimidade de Cristo". Como viver a Semana Santa - São Josemaría, Amigos de Deus, nº 302.

Na Sexta-feira Santa chegamos ao momento culminante do Amor, um Amor que quer abraçar a todos, sem excluir ninguém, com uma doação absoluta. Nesse dia acompanhamos Cristo recordando a Paixão: da agonia de Jesus no Jardim das Oliveiras à flagelação, à coroação com espinhos e à morte na Cruz. Comemoramo-la com uma Via Sacra solene e com a cerimónia da Adoração da Cruz.

A liturgia ensina-nos como viver a Semana Santa na Sexta-feira Santa. Ela começa com a prostração da sacerdotesem vez do beijo inicial habitual. É um gesto de veneração especial pelo altar, que está nu, despojado de tudo, evocando o Crucificado na hora da Paixão. O silêncio é quebrado por uma terna oração em que o sacerdote apela à misericórdia de Deus: "Reminiscere miserationum tuarum, Domine", e pede ao Pai a protecção eterna que o Filho ganhou para nós com o seu sangue.

Sábado Santo e a Vigília Pascal

"O trabalho da nossa redenção foi realizado. Agora somos filhos de Deus, porque Jesus morreu por nós e a sua morte nos redimiu". Como viver a Semana Santa São Josemaría, Via Sacra, XIV Estação.

Como é que vivemos a Semana Santa no Sábado Santo? É um dia de silêncio na Igreja: Cristo jaz no túmulo e a Igreja medita, em admiração, sobre o que o Senhor fez por nós. No entanto, não é um dia triste. O Senhor conquistou o diabo e o pecado, e em poucas horas conquistará também a morte com a sua gloriosa Ressurreição. "Dentro de pouco tempo não me vereis mais, e dentro de pouco tempo voltarão a ver-me" Jo 16,16. Assim o Senhor disse aos Apóstolos na véspera da sua Paixão. Neste dia, o amor não hesita, como Maria, cala-se e espera. O amor espera confiando na palavra do Senhor até que Cristo ressuscite resplandecente no dia da Páscoa.

A celebração da Vigília Pascal na noite do Sábado Santo é a mais importante de todas as celebrações da Semana Santa, porque comemora a Ressurreição de Jesus Cristo. A passagem das trevas para a luz é expressa com diferentes elementos: fogo, vela, água, incenso, música e sinos.

A luz da vela é um sinal de Cristo, a luz do mundo, que irradia e inunda tudo. O fogo é o Espírito Santo, acendido por Cristo no coração dos fiéis. A água significa a passagem para uma nova vida em Cristo, a fonte da vida. O Aleluia da Páscoa é o hino da peregrinação em direcção à Jerusalém do céu. O pão e o vinho da Eucaristia são o penhor do banquete celestial.

Ao participarmos na Vigília Pascal reconhecemos que o tempo é um tempo novo, aberto para o hoje definitivo do Cristo glorioso. Este é o novo dia inaugurado pelo Senhor, o dia "que não conhece o ocaso" (Missal Romano, Vigília de Páscoa, Proclamação da Páscoa).

Domingo de Páscoa

"A época pascal é um tempo de alegria, uma alegria que não se limita a este tempo do ano litúrgico, mas está sempre presente no coração do cristão. Porque Cristo vive: Cristo não é uma figura que faleceu, que existiu em determinado momento e depois nos deixou, deixando-nos uma memória e um exemplo maravilhosos". Como viver a Semana Santa São Josemaría, Homilia Cristo presente nos cristãos.

Este é o dia mais importante e mais alegre para os católicos, Jesus venceu a morte e deu-nos a Vida. Cristo dá-nos a oportunidade de sermos salvos, de entrarmos no Céu e de vivermos na companhia de Deus. A Páscoa é a passagem da morte para a vida. O Domingo de Páscoa marca o fim do Tríduo Pascal e da Semana Santa e inaugura o período litúrgico de 50 dias chamado de Época Pascal, que termina com o Domingo de Páscoa. Pentecostes.

Como viver a Semana Santa? Peçamos a Deus que esta semana que está prestes a começar nos encha de esperança renovada e fé inabalável. Que nos transforme em mensageiros de Deus a proclamar por mais um ano que Cristo, o Divino Redentor, se entrega pelo seu povo numa cruz, por amor.

Como viver a Semana Santa de acordo com o Papa Francisco

"Viver a Semana Santa é entrar cada vez mais na lógica de Deus, na lógica da Cruz, que não é antes de mais a da dor e da morte, mas a do amor e da doação de si mesmo que dá vida. É entrar na lógica do Evangelho".

O Papa Francisco, 27 de Março de 2013.

Partilhe o sorriso de Deus na terra.

Atribuímos o seu donativo a um padre diocesano, seminarista ou religioso específico, para que possa conhecer a sua história e rezar por ele através do seu nome e apelido.
DONAR AGORA
DONAR AGORA