Fundação CARF
Contacto
Doe agora
DONAR AGORA
Contacto
Doe agora

Fundação CARF

27 de maio, 20

Testemunhos de vida

Ordenação de três diáconos no Sedes Sapientiae

Michael da Tanzânia, Kingsley da Nigéria e Carlos de San Salvador foram ordenados diáconos na CEI Sedes Sapientiae no dia 24 de Maio.

Domingo 24 de Maio foi um dia de festa especial no Colégio Eclesiástico Sedes Sapientiae, pois nesse dia, sob a protecção especial de Santa Maria, Auxílio dos Cristãos, três seminaristas foram ordenados diáconos: Carlos Armando Galdámezda Arquidiocese de San Salvador (El Salvador); Michael Kanwagale Lusatoda diocese de Bunda (Tanzânia); e Kingsley Ebuka Omenyida Arquidiocese de Onitsha (Nigéria). Três novos diáconos na CEI Sedes Sapientiae em Roma.

Sem parentes

Devido à pandemiaOs novos diáconos não podiam ser acompanhados por familiares ou amigos de outros países, nem por muitas outras pessoas que conhecem em Roma e nos lugares em Itália onde têm colaborado no trabalho pastoral.

Os participantes na cerimónia foram os seus colegas seminaristas, com os quais ele esteve confinado durante dois meses e meio. No entanto, as suas famílias e amigos expressaram a sua proximidade através de numerosos vídeos nos quais expressaram a sua alegria e lhes garantiram as suas orações.

Devido à pandemia, os novos diáconos não puderam ser acompanhados por nenhuma família ou amigos.
OrdDiac000 escalado 1

Michael Kanwagale Lusatoda diocese de Bunda (Tanzânia); Kingsley Ebuka Omenyida Arquidiocese de Onitsha (Nigéria) e Carlos Armando GaldámezOs três seminaristas da Arquidiocese de São Salvador foram ordenados sacerdotes no Colégio Eclesiástico Sedes Sapientiae no domingo 24 de Maio. Os três receberam uma formação integral e completa no Sedes Sapientiae e na Pontifícia Universidade da Santa Cruz.

Ordenação do Diaconado no Sedes Sapientiae

Da mesma forma, os três novos diáconos sentiram que são muito apoiado pela Igreja graças à presença do arcebispo celebrante, S.E. Monsenhor Jorge Carlos Patrón WongSecretário dos Seminários da Sagrada Congregação para o Clero.

Na sua homilia durante a celebração da Santa Missa com o rito da ordenação ao diaconado, convidou todos os presentes e, em particular, os ordinandos, a lembrarem-se de que o vocação sacerdotal é para o serviço do Senhor e dos irmãos.

Ele também insistiu que a formação recebida nos anos de seminário fosse considerada um tesouro valioso, uma formação que cada sacerdote deve continuar a cultivar ao longo da sua vida: "Eu digo muitas vezes - disse ele com um sorriso - que a formação recebida nos anos de seminário é um tesouro valioso, uma formação que cada sacerdote deve continuar a cultivar ao longo da sua vida. para ser um bom padre tem de ser um bom diácono, e para ser um bom diácono tem de ser um bom seminarista. Por favor, o que aprendeu no seminário, continue a praticar como diácono; e quando se tornar padre, continue sempre a ser diácono, ou seja, servo. E assim por diante ao longo das vossas vidas.

Santidade na porta ao lado

Ele também encorajou os novos diáconos a procurarem a santidade no exercício do seu ministério diaconal e, mais tarde, sacerdotal. Não uma santidade que seja, por assim dizer, espectacular ou conspícua, mas uma santidade que seja discreta e diária, "da porta ao lado", como o Papa Francisco o descreve, "da porta ao lado". na sua exortação apostólica Gaudete et exultate.

Depois de se ter referido ao compromisso com o celibato, como um dom de graça e um requisito de vida para se dar totalmente a Jesus na Igreja como servos do povo de Deus, ele concluiu falando do exemplo de humildade e serviço da Nossa Mãe: "Com Maria, sempre com Maria, louvai ao Senhor. Que as palavras do Magnificat  tornem-se uma realidade todos os dias na sua vida como diáconos e mais tarde como sacerdotes".

D. Jorge Carlos Patrón Wong, Secretário dos Seminários da Sagrada Congregação para o Clero, presidiu à celebração. Ele convidou-os a não esquecerem "o precioso tesouro da formação".

OrdDiac007 escalonado 1

Kingsley Ebuka Omenyi tem trinta anos de idade e nasceu em Onitsha, Nigéria, numa grande família de quatro irmãos e três irmãs. Os seus pais são católicos e a vida da sua família estava impregnada de fé.

Grande família na Nigéria

Kingsley Ebuka Omenyi tem trinta anos de idade, nasceu em Onitsha (Nigéria), Ele cresceu numa grande família de quatro irmãos e três irmãs. Os seus pais são católicos e a vida da sua família estava impregnada de fé. Quando ele descobriu a sua vocação e quis entrar no seminário, a sua família apoiou-o, apesar de isso significar sacrifícios consideráveis. Ele estudou três anos de teologia em Roma e está agora no primeiro ano de uma licenciatura em direito canónico. Aqui o seu tstimonium para CARF. Parabéns aos três novos diáconos da CEI Sedes Sapientiae.

Partilhe o sorriso de Deus na terra.

Atribuímos o seu donativo a um padre diocesano, seminarista ou religioso específico, para que possa conhecer a sua história e rezar por ele através do seu nome e apelido.
DONAR AGORA
lupacruzarchevron-down